A reconstrução mamária é realizada em mulheres que tiveram um severo dano nos seios, sejam decorrentes do câncer de mama, complicações de cirurgias anteriores, de malformações congênitas, entre outras causas.

A reconstrução dos seios varia de mulher para mulher, pois depende fundamentalmente do tipo de defeito.

Pode ser realizada em um ou ambos os seios, pode ser necessário reconstruir toda a mama ou somente parte, inclusive é possível refazer a aréola e o mamilo.

A reconstrução da mama pode ser realizada com materiais aloplásticos (próteses de silicone e expansores) ou com tecidos da própria mulher trazidos das costas ou do abdome.

No caso do câncer de mama a reconstrução pode ser realizada no mesmo momento da retirada do seio.

Nesse caso, um dado importante é saber se é possível ou não a preservação de pele.

Quando é possível retirar a glândula preservando pele suficiente a reconstrução tem mais opções (próteses ou tecido próprio) e mais facilmente atinge resultados adequados e bonitos.

Quando falta pele na mama a reconstrução apresenta um desafio adicional que é justamente acrescentar pele, o que pode ser feito trazendo pele das costas ou do abdome ou então usando um dispositivo de silicone chamado “expansor”.

A reconstrução pode precisar de mais de um tempo cirúrgico para atingir os melhores resultados, ou seja, pode ser necessária uma futura cirurgia para fazer complementos e ajustes finais.

A reconstrução dos seios é uma cirurgia altamente desafiadora e ao mesmo tempo altamente gratificante, tanto para o médico quanto para a paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *